Escrevendo sua primeira aplicação Django, parte 4

Este tutorial inicia-se onde o Tutorial 3 terminou. Estamos continuando a aplicação web de enquete e será sobre uma forma simples de processamento de formulário e a redução de nosso código.

Crie um formulário simples

Vamos atualizar nosso template de detalhamento da enquete (“polls/detail.html”) do último tutorial, para que ele contenha um elemento HTML <form>:

polls/templates/polls/detail.html
<h1>{{ question.question_text }}</h1>

{% if error_message %}<p><strong>{{ error_message }}</strong></p>{% endif %}

<form action="{% url 'polls:vote' question.id %}" method="post">
{% csrf_token %}
{% for choice in question.choice_set.all %}
    <input type="radio" name="choice" id="choice{{ forloop.counter }}" value="{{ choice.id }}" />
    <label for="choice{{ forloop.counter }}">{{ choice.choice_text }}</label><br />
{% endfor %}
<input type="submit" value="Vote" />
</form>

Uma rápida explicação:

  • O template acima exibe um botão radio para cada opção da enquete. O value de cada botão radio está associado ao ID da opção. O name de cada botão radio é a escolha "choice". Isso significa que, quando alguém escolhe um dos botões de radio e submete a formulário, ele vai enviar o dado``choice=#`` por POST onde # é o ID da escolha selecionada. Este é o conceito básico sobre formulários HTML.
  • Nós definimos o parâmetro action do formulário para {% url 'polls:vote' question.id %}, e definimos method=post. Usando method=post (em vez de do method=get) é muito importante, porque o ato de enviar este formulário irá alterar dados do lado servidor. Sempre que criar um formulário que modifique os dados do lado do servidor, utilize method="post". Esta dica não é específica do Django; mais sim uma boa prática para o desenvolvimento é Web.
  • forloop.counter indica quantas vezes a tag :ttag`for` passou pelo laço.
  • Desde que nós estamos criando um formulário POST (que pode ter o efeito de modificação de dados), nós temos que se preocupar com Cross Site Request Forgeries. Felizmente, você não precisa se preocupar muito, porque o Django vem com um sistema muito fácil de usar para se proteger contra isto. Em suma, todas as formas de POST que são direcionados a URLs internas devem usar uma tag {% csrf_token%} de template.

Agora, vamos criar uma view Django que manipula os dados submetidos e faz algo com eles. Lembre-se, no Tutorial 3, criamos uma URLconf para a aplicação de enquete que inclui esta linha:

polls/urls.py
path('<int:question_id>/vote/', views.vote, name='vote'),

Nós tambem criamos uma implementação falsa da função vote(). Vamos criar a versão real. Adicione o seguinte em polls/views.py:

polls/views.py
from django.shortcuts import get_object_or_404, render
from django.http import HttpResponseRedirect, HttpResponse
from django.urls import reverse

from .models import Choice, Question
# ...
def vote(request, question_id):
    question = get_object_or_404(Question, pk=question_id)
    try:
        selected_choice = question.choice_set.get(pk=request.POST['choice'])
    except (KeyError, Choice.DoesNotExist):
        # Redisplay the question voting form.
        return render(request, 'polls/detail.html', {
            'question': question,
            'error_message': "You didn't select a choice.",
        })
    else:
        selected_choice.votes += 1
        selected_choice.save()
        # Always return an HttpResponseRedirect after successfully dealing
        # with POST data. This prevents data from being posted twice if a
        # user hits the Back button.
        return HttpResponseRedirect(reverse('polls:results', args=(question.id,)))

Este código inclui algumas coisas que ainda não foram cobertas neste tutorial:

  • request.POST é um objeto como dicionários que lhe permite acessar os dados submetidos pelos seus nomes chaves. Neste caso, request.POST['choice'] retorna o ID da opção selecionada, como uma string. Os valores de request.POST são sempre strings.

    Note que Django também fornece request.GET para acesar dados GET da mesma forma – mas nós estamos usando attr:request.POST <django.http.HttpRequest.POST> explicitamente no nosso código, para garantir que os dados só podem ser alterados por meio de uma chamada POST.

  • request.POST['choice'] irá levantar a exceção KeyError caso uma choice não seja fornecida via dados POST. O código acima checa por KeyError e re-exibe o formulário da enquete com as mensagens de erro se uma choice não for fornecida.

  • Após incrementar uma opção, o código retorna um class:~django.http.HttpResponseRedirect em vez de um normal HttpResponse. HttpResponseRedirect` recebe um único argumento: a URL para o qual o usuário será redirecionado (veja o ponto seguinte para saber como construímos a URL, neste caso).

    Como o comentário Python acima salienta, você deve sempre retornar uma HttpResponseRedirect depois de lidar com sucesso com dados POST. Esta dica não é específica do Django; mais sim uma boa prática para o desenvolvimento Web.

  • Estamos usando a função reverse() no construtor da HttpResponseRedirect neste exemplo. Essa função nos ajuda a evitar de colocar a URL dentro da view de maneira literal. A ele é dado então o nome da “view” que queremos que ele passe o controle e a parte variável do padrão de formato da URL que aponta para a “view”. Neste caso, usando o URLconf nós definimos em Tutorial 3, esta chamada de reverse() irá retornar uma string como

    '/polls/3/results/'
    

    onde o 3 é o valor para question.id. Esta URL redirecionada irá então chamar a view 'results' para exibir a página final.

Como mencionado no Tutorial 3, request é um objeto HttpRequest object. Para mais informações sobre objetos HttpRequest, veja request and response documentation.

Depois que alguém votar em uma enquete, a view vote() redireciona para a página de resultados da enquete. Vamos escrever essa view:

polls/views.py
from django.shortcuts import get_object_or_404, render


def results(request, question_id):
    question = get_object_or_404(Question, pk=question_id)
    return render(request, 'polls/results.html', {'question': question})

Isto é quase exatamente o mesmo que a view detail() do Tutorial 3. A única diferença é o nome do template. Iremos corrigir esta redundância depois.

Agora, crie o template polls/results.html:

polls/templates/polls/results.html
<h1>{{ question.question_text }}</h1>

<ul>
{% for choice in question.choice_set.all %}
    <li>{{ choice.choice_text }} -- {{ choice.votes }} vote{{ choice.votes|pluralize }}</li>
{% endfor %}
</ul>

<a href="{% url 'polls:detail' question.id %}">Vote again?</a>

Agora, vá para /polls/1/ no seu navegador e vote em uma enquete. Você deverá ver uma página de resultados que será atualizado cada vez que você votar. Se você enviar o formulário sem ter escolhido uma opção, você deverá ver a mensagem de erro.

Nota

O código da nossa view vote() tem um pequeno problema. Ele primeiro pega o objeto de selected_choice do banco de dados, calcula o novo valor de votes e os salva novamente. Se dois usuários do seu site tentarem votar ao mesmo tempo: o mesmo valor, digamos 42, será obtido para votes. Então, para ambos usuários, o novo valor 43 é calculado e salvo, quando o valor esperado seria 44.

Isto é chamado de condição de concorrência. Se você estiver interessado, pode ler Avoiding race conditions using F() para aprender como resolver este problema.

Use views genéricas: Menos código é melhor

As views detail() (de Tutorial 3) e results() são muito simples – e, como mencionado acima, redundantes. A view index(), que mostra a lista de votações, é similar.

Estas views representam um caso comum do desenvolvimento Web básico: obter dados do banco de dados de acordo com um parâmetro passado na URL, carregar um template e devolvê-lo renderizado. Por isto ser muito comum, o Django fornece um atalho, chamado sistema de “views genéricas”.

Views genéricas abstraem padrões comuns para um ponto onde você nem precisa escrever código Python para escrever uma aplicação.

Vamos converter a nossa aplicação de enquete para utilizar o sistema de views genéricas, por isso podemos excluir um monte do nosso próprio código. Iremos apenas ter que executar alguns passos para fazer a conversão. Nós iremos:

  1. Converta o URLconf.
  2. Delete algumas das views antigas, desnecessárias.
  3. Introduz novas views baseadas em views genéricas Django’s.

Leia para obter mais detalhes.

Por que o código ficou embarralhado?

Geralmente, quando estiver escrevendo uma aplicação Django, você vai avaliar se views genéricas são uma escolha adequada para o seu problema e você irá utilizá-las desde o início em vez de refatorar seu código no meio do caminho. Mas este tutorial intencionalmente tem focado em escrever views “do jeito mais difícil” até agora, para concentrarmos nos conceitos fundamentais.

Você deve saber matemática básica antes de você começar a usar uma calculadora.

Corrija URLconf

Em primeiro lugar, abra a URLconf polls/urls.py e modifique para ficar assim:

polls/urls.py
from django.urls import path

from . import views

app_name = 'polls'
urlpatterns = [
    path('', views.IndexView.as_view(), name='index'),
    path('<int:pk>/', views.DetailView.as_view(), name='detail'),
    path('<int:pk>/results/', views.ResultsView.as_view(), name='results'),
    path('<int:question_id>/vote/', views.vote, name='vote'),
]

Note that the name of the matched pattern in the path strings of the second and third patterns has changed from <question_id> to <pk>.

Views alteradas

Em seguida, vamos remover a nossas velhas views index, `` detail``, e results e usar views genéricas do Django em seu lugar. Para fazer isso, abra o arquivo polls/views.py e alterar para:

polls/views.py
from django.shortcuts import get_object_or_404, render
from django.http import HttpResponseRedirect
from django.urls import reverse
from django.views import generic

from .models import Choice, Question


class IndexView(generic.ListView):
    template_name = 'polls/index.html'
    context_object_name = 'latest_question_list'

    def get_queryset(self):
        """Return the last five published questions."""
        return Question.objects.order_by('-pub_date')[:5]


class DetailView(generic.DetailView):
    model = Question
    template_name = 'polls/detail.html'


class ResultsView(generic.DetailView):
    model = Question
    template_name = 'polls/results.html'


def vote(request, question_id):
    ... # same as above, no changes needed.

Nós estamos usando duas views genéricas aqui: ListView e DetailView. Respectivamente, essas duas views abstraem o conceito de exibir uma lista de objetos e exibir uma página de detalhe para um tipo particular de objeto.

  • Cada view genérica precisa saber qual é o modelo que ela vai agir. Isto é fornecido usando o atributo model.
  • A view genérica DetailView espera o valor de chave primaria capturado da URL chamada "pk", então mudamos question_id para pk para as views genérica.

Por padrão, a view genérica DetailView utiliza um template chamado <app name>/<model name>_detail.html`. Em nosso caso, ela vai utilizar o template `"polls/question_detail.html". O atributo template_name é usado para indicar ao Django para usar um nome de template em vez de auto gerar uma nome de template. Nós também especificamos template_name para a view de listagem de results – isto garante que a view de detalhe tem uma aparencia quando rederizada, mesmo que sejam tanto um class:~django.views.generic.detail.DetailView por trás das cenas.

Semelhantemente, a view genérica ListView utiliza um template chamado <app name>/<model name>_list.html; Nós usamos template_name para informar ListView para usar nossos templates "polls/index.html".

Nas partes anteriores deste tutorial, os templates tem sido fornecidos com um contexto que contém as variáveis question e latest_question_list. Para a DetailView a variavel question é fornecida automaticamente – já que estamos usando um model Django (Question), Django is able to determine an appropriate name for the context variable. However, for ListView, the automatically generated context variable is question_list. To override this we provide the context_object_name attribute, specifying that we want to use latest_question_list instead. As an alternative approach, you could change your templates to match the new default context variables – but it’s a lot easier to just tell Django to use the variable you want.

Execute o servidor, e use sua nova aplicação de enquete baseada em generic views.

Para detalhes completos sobre views genéricas, veja a documentação de generic views documentation.

Quando você estiver confortável com formulários e generic views, leia a parte 5 deste tutorial para aprender sobre como testar nossa aplicação de enquete.

Back to Top